Selo de aprovação: Moleskine

Para os mortais, um simples caderno. Para os apaixonados, a ferramenta mais indispensável de todos os tempos.

Ok, exageros à parte (ou não), os Moleskines são cadernos de notas produzidos pela empresa homônima italiana.

Embora a Moleskine divulgue que os seus cadernos de notas foram utilizados por reputados intelectuais que influenciaram a cultura no século XX – escritores e artistas como Vincent van Gogh (1853–1890), Henri Matisse (1869–1954), Pablo Picasso (1881-1973), André Breton (1896-1966), Louis Férdinand Céline e Ernest Hemingway (1899-1961) -, a marca Moleskine foi registrada oficialmente apenas em 1996, voltando a ser lançada em 1998.

Francesco Franceschi, titular do Departamento de Marketing da Modo & Modo, foi citado como tendo afirmado, “É um exagero. É marketing, não ciência. Não é a verdade absoluta.”.
Um escritor que confirmou utilizá-las é Neil Gaiman, que escreveu acerca da sua paixão pelas Moleskine em seu blog. O roteirista neerlandês Simon de Waal também usa cadernos de notas Moleskine. Em uma entrevista afirmou usar as Moleskine pequenas para tomar notas de pesquisa e guardar idéias, e as de maiores dimensões para cada script e livro que escreve. Dave Eggers usa as Moleskine para escrever enquanto viaja, e o seu livro de contos “How We Are Hungry” foi lançado originalmente com uma capa imitando um Moleskine.
Mas o que os tais caderninhos têm de tão especial?
Embora o nome aluda ao tecido de mesmo nome, moleskin, o caderno não é produzido ou revestido com ele, e sim com uma capa dura de cartão envolvida por material impermeável. Outras características que a distinguem são cantos arredondados, uma tira de elástico para mantê-la fechada (ou aberta em determinada página) e uma lombada costurada que permite que ela permaneça chata (a 180 graus) enquanto aberta. A folha de rosto vem impressa para que o seu proprietário possa escrever os seus dados pessoais, assim como estipular um valor de recompensa caso alguém a encontre perdida.
Na verdade, o grande atrativo dos caderninhos é justamente a sua simplicidade. Existem cadernos para todas as funções: bloco de notas, agenda (diária, mensal ou semanal), desenho, música, storyboard, quadriculado etc, além de estarem disponíveis em três tamanhos diferentes: large, pocket e A5.
O fato é que os cadernos viraram sonho de consumo de muita gente, especialmente no Brasil, onde são tão difíceis de serem encontrados.
Onde comprar Moleskine no Brasil?
A Livraria Cultura vende com pouca variedade (por enquanto), dando mais ênfase aos cadernos de viagens (sim, um caderno personalizado para várias capitais do mundo, com direito à mapa e informações especiais). No Mercado Livre você pode encontrar algumas pessoas vendendo, mas não espere pechincha: todos giram entre R$50 e R$90. Vale mais a pena pedir para algum amigo que viajar para o exterior trazer-lhe um (ou vários) de presente.
Algumas informações deste post foram tiradas da Wikipédia.

This entry was posted in Ferramentas para organização, Selo de aprovação. Bookmark the permalink.

One Response to Selo de aprovação: Moleskine

  1. Eu sou uma fã dos blocos de notas, desenhos, aquarela, reporter, etc. Mas como é difícil encontrá-los no Brasil! Os últimos encontrei na Livraria da Vila.Seria tão bom se alguém resolvesse representá-los no Brasil!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s