Back to the egg.

Resolvi voltar a escrever em um blog porque sempre sinto um pouco de falta dessa bobagem, mesmo sabendo que abandono todos os meus blogs com o tempo. Mas vamos lá. Eu estou em uma espécie de processo de arrumação de tudo, da casa à vida (clichê), então tem sido bom porque faço tudo com calma e vou cuidando das coisas simples, tipo deixar sempre toalhas secas no banheiro e besteiras do tipo que fazem diferença no dia-a-dia.

Também não estou nem aí para o clima girlie desse layout. Vai ficar assim mesmo. Não tenho mais aquela pegada de trocar de layout a cada dois dias.

Outra coisa que me deixa brava é o fato de estar sem câmera. Eu a emprestei para o meu pai e ele quebrou o cabo usb (ou a entrada dela), e não reconhece nem a pau. Então não sei se vale a pena comprar um cabo novo, porque não sei se o problema é o cabo ou a entrada da câmera, zzz.

Sobre o bebê… bom, estou grávida de 8 semanas (linguagem de grávida) ou 2 meses (para os normais), então ele está mais ou menos assim:


A Cibele quase não pode mais dizer que ele parece um golfinho, haha. Agora ele já tem pálpebras, orelhas, lábio superior e o nariz aparecendo. Parece que já começam a crescer os dedos (apesar de ainda estarem grudados) e a placa dentária está se formando. Eu fico impressionada – acontece tudo muito rápido. Ele deve estar com quase 2cm, o que já é bem grandinho, pensem bem! Meu útero basicamente está do tamanho de uma laranja, por isso eu me sinto enooorme essa semana.

Eu tenho lido muita coisa sobre a vinda do baby e estou seriamente considerando usar fraldas de pano. Estou trabalhando em casa e acho que é ok. Um bebê gasta em média 5.500 fraldas descartáveis durante os dois primeiros anos de vida (!!!) e é foda não só pela grana mas pelo lixo que gera etc etc. Minha prima disse que gasta $300 por mês só com fraldas e eu acho isso dinheiro bagarai! Então estou pensando sim eu usar fraldas de pano, mas não sempre. Só em casa. Quando eu for sair, tipo almoçar na casa da mãe do A., e vamos ficar mais tempo fora, uso descartável e acabou. Mas acho válido tentar reduzir. Sei lá, haha, vamos ver quando rolar, daí eu sinto o drama de verdade.

E apesar de eu ter montado altos looks de grávidas lá no meu Polyvore, até agora só consigo usar a calça preta saruel que eu comprei, porque jeans não tem mais condições. Então vou fazendo malabarismos com ela e em casa fico com aquelas calças larguinhas que são proibidas de ver a luz do dia.

A., E. e eu montamos um trio acústico de Paul McCartney. Como a médica me proibiu de ter banda e ouvir som alto (inclui shows e barzinhos com música ao vivo) nesse começo de gravidez (porque pode estourar os tímpanos do/a meu/inha filho/a), o A. conversou comigo porque quer montar a banda anyway, e se seria ok ensaiar só com violão, voz e percussão leve. Eu adorei a ideia, nem preciso dizer. Ia ser bem frustrante ficar sem tocar, pra dizer a verdade. Então vai ser foda. Yey. E eeeeu seeeeei que não sei quantas grávidas não estão nem aí para isso e tocam o terror por aí, mas são só alguns meses, não vou arriscar, obrigada.

This entry was posted in Gravidez. Bookmark the permalink.

2 Responses to Back to the egg.

  1. ° Beta ° says:

    Pô, tu faz muito bem, continue escrevendo que o blog não só vai servir como terapia, como também vai te ajudar a registrar as fases da gravidez. Acho isso muuuuito bacana, yey! 🙂

  2. Cibele says:

    aaaaaaaahaha brigada por espalhar para a web inteira que eu chamei seu bb de golfinho. agora ele tá metade elefantinho, metade algum anfíbio que não me lembro agora 😛 tá no reader seu blog ;Dxoxoxoxoxoxoxoxox

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s