Consulta, ultrasom e pique pra dormir.

Aqui estou acordada de madrugada porque dormi cedo e sabia que ia acordar sem sono no meio da noite. Cheguei ontem super tarde da consulta com o GO do convênio (umas 22h) e fui dormir praticamente meia hora depois. Deu tempo de tomar um banho, deitar na cama e apagar. Acordei agora a pouco para tomar o remédio da pressão e perdi o sono, então vim pra cá.

Minha pressão continua alta (hoje estava 14/9 na consulta), então o médico aumentou a dosagem do meu remédio. Ele também disse que é normal ficar com muito sono, porque o remédio abaixa mesmo a pressão. Falei para ele sobre as “pontadas de espada de samurai” (imagine-se sentando em uma), ele fez exame de toque e disse que o colo do útero está fechado, então não é trabalho de parto (ainda). De qualquer forma, me pediu pra ficar atenta e ir até o PS caso as dores aumentassem demais. Também receitou Buscopan Composto (aquele com dipirona), que eu não quero tomar porque quero ter controle das dores.

Hoje meu quadril começou a estalar também. Não dá pra descrever, então imagine como puder. De manhã fiz o ultrasom com doppler e está tudo bem. Ainda não saiu o resultado dos exames de terça, mas por enquanto sigo firme e forte na espera pelo parto normal. Pensei sobre isso (really?) e cheguei à conclusão de que não tenho nem um pouco de medo da dor do parto, em si, mas de passar mal, da pressão cair (ou subir muito), colocar oxitocina na veia, qualquer coisa na veia etc.

Não estou conseguindo fazer muitas coisas ultimamente. Essas pontadas que eu sinto são bem dolorosas e hoje, quando fui levantar de manhã pra tomar o remédio (e fazer xixi, uma constante), quase não consegui levantar da cama de tanta dor. Tive que contar até 3 e tomar coragem. Então está bem difícil ficar indo pra lá e pra cá ou mesmo ficar sentada no computador, coisa que, desnecessário dizer, adoro fazer. Nem acompanhar blogs e fóruns eu estou conseguindo direito. Entro, leio meus e-mails, posto aqui e ali, vejo alguns feeds e só.

Esse final da gravidez é black metal. Não é questão de frescura, má-vontade, preguiça etc, mas simplesmente me faltam condições físicas para fazer as coisas. Hoje pra andar do estacionamento até o mercado eu fui gemendo que nem uma ovelha por causa das dores, e a minha mãe já até se acostumou. E eu, que sempre andei rápido (mais do que a maioria das pessoas, que sempre reclamam), agora tenho que pedir que andem mais devagar. Enfim, eu gostaria que as pessoas entendessem como não é, de fato, possível participar de qualquer tipo de programa. E não sei se acontece com vocês, mas comigo parece que todo mundo resolveu querer interagir nesse último mês! Querem sair, marcar festa, jantar, almoço, lanche, visita, tudo. Gente, não dou conta. Agradeço demais, mas sorry.

Tenho tantas coisas ainda pra fazer mas, ao mesmo tempo, disposição para quase nada. Eu venho fazendo assim: se acordo cedo, tiro o dia para lavar roupa. Se o Anderson está de folga, aproveito para fazer coisas com ele na rua, como autorizar guias do convênio. Se a minha mãe vai em algum lugar que eu precise ir para comprar alguma coisa, acabo indo junto pra aproveitar a carona. Se acordo tarde ou me sentindo mal, fico praticamente o dia todo fazendo pequenas coisas em casa, só. Mesmo assim, estou conseguindo riscar as tarefas da minha lista.

3 coisas que eu não vejo a hora de fazer quando a gravidez acabar: 1. dormir de bruços, 2. comer sushi e 3. tocar bateria.

Estamos em abril.❤

This entry was posted in Gravidez. Bookmark the permalink.

5 Responses to Consulta, ultrasom e pique pra dormir.

  1. says:

    aaa eu tbm ando sem condições de fazer nada pra levantar da cama tbm eh um sacrilégio aiai e lá vamos nós pelas ultimas semanas hehehe

  2. Só pra constar, Thais, se vc estiver amamentando, ainda sim não vai dar pra dormir de bruços! Huahuahauhauahauha. Pelo menos se vc for que nem eu, que tive muito leite. Os peitos ficam gigantes e cheios e doem como a barriga no começo quando vc insistem em dormir de bruços. Só consegui voltar a essa posição mesmo depois de uns meses quando já não tinha tanto leite e a Lillian esvaziava os peitos kkkkÉ.. mãe é padecer e nem sempre é no paraíso né rsrsrsrs

  3. Thais says:

    Carla, é verdade, já li sobre isso. Mas uma vezinha ou outra, haha, com certeza.

  4. Flávia says:

    Gemendo como uma ovelha…kkkkkkkMe identifiquei completamente! mais confesso que já estou com saudades (será?)!Bjos!

  5. alguém? says:

    pois é, parece que a gente precisa de um guindastre pra levantar, né? aff… nem me lembre dessa parte.sabe que eu dei um jeito de dormir de bruços mesmo com os seios explodindo de leite… doía um pouquinho no começo, mas a vontade de dormir de bruços era muito grande.comer sushi também. ahhhhh, quando a Malu nasceu era muito frio e a gente praticamente não saiu de casa por um mês inteiro, mas eu pedi delivery de sushi… estava morrendo de saudades. :)tocar bateria já não é comigo… rs…beijos. malulu (do e-family).

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s