Algumas palavrinhas sobre a rotina.

Todo mundo diz o quão difícil é ser mãe, mas até você vivenciar, tudo é somente uma ideia. Eu escrevi esse post sobre a nossa rotina e este com dicas para fazer o bebê dormir a noite inteira. As coisas estão evoluindo por aqui, mas ainda não chegaram lá.

A ideia é repetir a rotina até que ela realmente funcione da forma que está. Porque hábito é isso: repetição da repetição. Na última semana, estava dando tudo certo: Paul mamava às 21h, à meia-noite, e depois acordava quase 6h da manhã. Então resolvi implementar a rotina para tirar essa mamada da meia-noite, e dar a última mamada às 23h, com ele quase dormindo. A ideia é aumentar o suprimento de leite durante o dia, para que ele não sinta fome de madrugada, e dar uma calibrada depois que já tiver anoitecido. O normal, nessa rotina, é ele mamar às 23h e acordar às 7h.

Quarta-feira, fiz tudo certinho. Ele mamou bastante durante o dia, e de noite tomou a mamada das 22h30 quase dormindo, capotando logo depois. O problema foi que estava frio e eu o agasalhei demais, além de enrolá-lo no cobertor. Resultado: de madrugada esquentou e ele acordou suando. Eram quase 3h e estava com fome também. Dei o leitinho e ele dormiu até às 7h.

Quinta-feira (ontem), ele não quis mamar muito durante o dia e, de noite, sr. papai achou que ele não deveria tomar muito leite às 22h30. Resultado: acordou às 4h chorando de fome. Ele teria dormido bem mais se tivesse tomado bastante leitinho (eu acredito).

Enfim, hoje estou cumprindo tudo direitinho pra continuar dando consistência na rotina. Mesmo cansada, fiz tudo certo. No cair da tarde, tirou uma soneca rápida de menos de uma hora. Acordou, mamou bem pouquinho, brincou, tomou banho, fiz massagem e ele adormeceu mamando. Coloquei no berço e ele acordou um pouco depois resmungando. Não sei o que pode ser. A Encantadora diz que, se o bebê desperta meia hora depois que dormiu, é porque a mãe não está fazendo o ritual de colocar para dormir direito. Mas o que fazer no caso de ele já estar dormindo? Não tem muito ritual a ser feito, a não ser colocá-lo no berço. Mas tudo bem, porque eu o peguei, enrolei novamente, acalmei e o coloquei de novo para dormir. Ele está lá. Às 22h30, vou dar a mamadeira sem tentar acordá-lo muito e amanhã eu conto como foi.

Uma coisa que tem sido muito difícil é fazer a coisa certa desde o momento em que ele acorda e, de noite, o sr. papai discutir e querer mudar tudo, achando que não faz sentido “seguir regras” ou deixá-lo dormindo no berço se ele pode dormir na cama. Muuuito difícil. Eu sei que a criação de um filho é trabalho do pai e da mãe, mas o que fazer quando você identifica um problema em potencial? Quando você pensa uma coisa e seu marido pensa outra? É muito deprimente pra mim ver o Paul superestimulado porque o pai dele acha que não tem problema nenhum ele ficar de frente para a TV antes de ele dormir. Quero o melhor para o nosso filho e sei que não brigar com o pai dele faz parte disso, mas a paciência é uma virtude que não deveria, mas tem limite. Não me levem a mal. Ele me ajuda pra caramba e é super carinhoso com o Paul, mas quem fica com ele o dia inteiro sou eu. É complicado você conhecer o seu filho, estar fazendo o melhor para ele, e o sr. papai chegar querendo brincar, achando que o bebê não vai ficar agitado, ou que isso não faz mal para ele.

Ontem nós conversamos e eu disse: “você acha que é normal o paul ser tão bonzinho? você vai em qualquer lugar e vê aqueles bebês chorando em restaurantes, shoppings, sei lá onde mais. você sabe por que o paul não é desse jeito? porque eu não forço a barra com ele. não vou colocar o menino na rua quando ele estiver cansado. não vou deixá-lo com fome pendurando uma chupeta na boca dele. o paul não é ‘bonzinho’; eu só cuido dele direitinho. então acho que deveria existir um mínimo de mérito em tudo o que eu estou fazendo o dia inteiro, para poder chegar agora de noite e te dizer o que é legal ou não pra ele. não quero discutir com você, mas você precisa confiar um pouquinho mais no que eu estou fazendo”. Ele me entende, mas é chato, sabe. Detesto esse tipo de conversa. Pra falar a verdade, acho que os dois têm que ter a mesma filosofia, senão não rola. Daí quando eu explico pra ele o que eu estou fazendo e porque, ele concorda. Quando alguma coisa dá certo, ele elogia. Mas ele acha que as coisas acontecem “do nada” até eu explicar que fiz assim e assado. Então, enquanto não acontece, ele acha que é besteira insistir, tipo a questão de dormir a noite inteira. Bom, continuemos.

Vocês já devem ter percebido como eu estou inspirada nos últimos dias e escrevendo de montão. É que tenho lido muito e colocado um montão de coisas em prática. Então será comum vocês lerem artigos por aqui, porque eu gosto de escrever a respeito. Para ficar sabendo mais da minha vida, do cotidiano mesmo, sigam-me no Twitter. Lá eu escrevo sempre que dá – nossa rotina, o que o Paul fez, como as coisas aconteceram.

This entry was posted in 2 meses, Encantadora de bebês, Rotina. Bookmark the permalink.

7 Responses to Algumas palavrinhas sobre a rotina.

  1. Ju Chicrala says:

    Oi Thais!!!Nossa…não sabia que o que levar na maternidade depende do que liberarem!!! Novidade pra mim!!!E é esse tanto de coisa mesmo que leva para maternidade?? Mas pra ficar de um dia pro outro, no máximo 2 noitas?? se bem que tem as coisas da mamãe tb neh! È na verdade então, vou fazer assim (quando for ter ne..rs). Levo uma mala com tudo q precisa, e para o dia a dia, escolho uma bolsa mais bacaninha ne!!Obrigada pela dica…eu simplesmente adoreiii!Beijosssssssssssss

  2. Fernanda says:

    Nossa Thaís acho muito bacana tudo o que você escreve aqui no blog, leio sempre e tento seguir tudo na mediada do possível,eu comecei antes de ontem essa rotina que você escreveu sobre dar uma turbinada e "encher o tanque" e atéh agora tem dado certo,pelo menos eu acho na noite retrasada a Letícia mamou pela última vez as 01:30 da manhã e acordo as 8:00, acho que se eu tivesse dado a última mamada as 24:30 ela teria acordado as 7:00,mas to tentando fazer tudo direitinho,vamos ver como continua né.bjus e um ótimo fim de semana

  3. Michelle says:

    Nossa, esse é um dos meus maiores medos sabia? Meu marido é daqueles que sempre acham que "não dá nada" fazer isso ou aquilo e eu sou até paranóica com fazer tudo certinho. Imagine com a nossa filha… Isso vai dar pano pra manga.O novo layout ficou lindo, parabéns!

  4. Thais Bessa says:

    Então, antes de mais nada ainda eu acho que está um pouco cedo ainda pro Paul dormir a noite toda de maneira consistente, todo santo dia. E mesmo quando dormir, tem isso mesmo, tem dias que vc faz tudo certinho igualzinho qualquer outro dia e o bebê resolve ter uma soneca menor, ir domir meia hora mais tarde, acordar meia hora mais cedo… Nem a gente é 100% igual todo dia…Sobre o pai, aqui em casa o problema nem é o Ben, porque ele leu os mesmos livros, usa as mesas técnicas, mas a família dele quando vem visitar (o que é muito mais que eu gostaria). Eu não entendo como a mãe dele pode ter esquecido o que é ter nene. Ela repete toda hora que não precisa rotina, que isso é crueldade e querem ficar agitando a menina 100% do tempo até ela ficar além de super estimulada. Aí ainda tem a diferença cultural e fica mega chato pra falar qualquer coisa. Mas eu já avisei o Ben: ou ele conversa com eles ou eu farei, porque nego agita o bebê e o fardo depois cai em quem? Na mãe, é claro!!!Mas o caso do pai acho que é diferente, porque eu até entendo o lado deles, passam o dia todo longe e a noite é o único momento "deles". Pra ajudar um pouco com isso, eu combinei com o Ben de manhã ele acordar 10 minutinhos mais cedo porque ela está acordada mesmo, daí eles brincam um pouco antes dele sair. E nos fins de semana, será que não é bom vc deixar os 2 um pouco mais juntos sem vc as vezs? Assim talvez mate um pouco da vontade acumulada do pai e ele fica mais tranquilo durante a semana. O resto é muita conversa mesmo, mas eu te entendo porque realmente os outros fazerem festinha com o baby e depois a gente ficar só com a parte "chata" é foda. Tem que saber a hora de cada coisa, altas vezes durante o dia eu quero brincar com ela mas sei que não é o melhor…Bjos

  5. Nossa Tais, obrigada pela dica..quando estiver na hora, vou ver sobre isso!!!Adorooooooooo Frapuccino é delícia ne!!!Um beijo linda!!! Otimo final de semana.

  6. Adiléia says:

    Thais, estou passando pelas mesmas situações que vc. Minha filha esta com 2 meses e 1 semana e tento sempre colocar alguma rotina, mas ai aparece alguém dizendo milhões de coisas contra. É muito dificil ser mãe nessas horas, pq além de estarmos lidando num terreno ainda novo para nós, precisamos às vezes brigar para termos nossas atitudes respeitadas. Uma vez uma amiga me disse que quando alguém chegar e estiver dando palpites, é para eu falar para a pessoa que eu também tenho o direito de errar então o melhor nesse caso é me deixar fazer do meu jeito. Não sei com vc mas comigo é sempre a mesma coisa, sempre aparece alguém dizendo para fazer assim, assado, que é o melhor e coisa e tal, que o jeito que estou fazendo esta errado, etc. Só quero ter a oportunidade de ser mãe, mesmo que isso seja errar as vezes, errando também se aprende!Não gosto de ser chata com ninguém e até respeito as opiniões alheias, mas quero criar minha filha do meu jeito, e não do jeito de outros. Quero poder ser MÃE!!!!

  7. Thais, por mais participativo e fofo que seja o pai eles não têm instinto e geralmente não leem tanto sobre bebês quanto nós.Por isso eles TÊM que respeitar o que a gente faz!Essa semana também conversei na boa sobre isso por aqui.Tem que explicar tudo, combinar tudo.Haja paciência.Com o bebê e com o marido.E no meu caso muitas vezes com a avó(minha mãe) também.rsNós -mães- temos um lugar no céu, eu não duvido disso!!! rsComo a Thais Bessa falou, tenta deixar as vezes 1 ou 2h horinhas o pai com ele sozinho.E vê o que acontece.Eu fiz isso aqui uns sábados de manhã, dava de mamar e ia na feira, no mercado sozinha.Eu me supreendi quando voltei, tudo sob controle,rs.É bom pra eles matarem a saudade e sentirem um pouquinho o tranco de ficar só com um bebê.***Eu ainda não li o 'Encantadora de bebês', só tenho a noção geral (dos métodos) pelo que leio/escuto sobre ele (no seu blog, e uma amiga me explicou bastante também.)Acho que vou comprar o azul essa semana.Mas quando você diz de forçar a barra, eu também acho que é o que faz as coisas darem certo! Eu tenho uma rotina, mas não é muito rígida.A sequência das coisas tento fazer o EASY, mas o que sempre acontece nos mesmos horários são acordar, a primeira mamada (entre 07h e 08h) e os banhos(primeiro as 10h e outro as 19h/20h, +- pq espero pelo menos 1h depois de mamar). Por que a gente não é robozinho, tem dias que ela dorme mais durante o dia(1h30/2h direto) e outros que ela tira umas sonecas muito rápidas(30min), dias que ela mama a cada 1h30/2h e outros a cada 3h.*A gente tem que se sentir muito sortuda de os bebês dormirem das 23h até as 07h viu. Minha pediatra disse que com 2 meses não é comum!desculpa o texto enorme!bjos

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s