Problemas de sono e amamentação com recém-nascidos.

Quando o Paul nasceu, eu fiz algumas coisas erradas, pela falta de experiência. A pediatra da maternidade recomendou que desse de mamar de 2 em 2h mesmo de madrugada, então eu ficava naquelas de “acordo ou não acordo o coitadinho?”. Porque assim, nos primeiros dias, ele dormia muito. No primeiro dia, ele dormiu das 6 da manhã até o meio-dia, e isso porque eu o acordei. Eu mesma tinha capotado e acordei assustada, porque ele não tinha acordado e estava há muito tempo sem mamar. Daí nunca mais deixei e comecei a colocar o alarme pra tocar.

O que eu deveria ter feito: ter dado de mamar de 2 em 2h ou em livre-demanda durante a primeira semana (significa deixar o bebê na cama mamando o quanto quisesse o dia todo e ter colocado o relógio para tocar de 4 em 4h de noite). Ele mamaria, sei lá, às 23h, depois às 3h e depois às 7h. Com isso eu relaxaria, sabendo que ele mamou bastante durante o dia, e de noite poderia tentar descansar um pouco e me recuperar da cesárea, da anemia, da pré-eclâmpsia etc. A partir da consulta com o pediatra, sabendo que ele estava ganhando peso, poderia ficar mais tranquila e ir ajustando o relógio dele.

O resultado de acordá-lo de 2 em 2h foi que eu não descansei e fiquei um caco durante semanas, além de ele ter perdido o hábito de dormir bem. Foi fácil ensiná-lo a entrar na rotina 3x3h, mas tenho certeza que isso não acontece com todos os bebês. Além do que, com quatro semanas, ele poderia estar dormindo 4h por noite, e isso até hoje é difícil ele fazer.

Consultando o livro rosa da Encantadora de Bebês, vi o que ela fala dos problemas de sono dos recém-nascidos (até completarem seis semanas), e resolvi postar aqui para analisar o que eu fiz.

Meu bebê quer mamar a cada 2 horas. Se seu bebê pesa 2,9kg ou mais, ele pode não estar se alimentando corretamente. Preste atenção para ele não se tornar adepto dos lanches (mamar pouquinho de cada vez), veja se ele está pegando no seio corretamente ou verifique seu suprimento de leite com uma bombinha.

Como foi com a gente: Ele não estava mamando todas as fases do meu leite porque eu amamentava só com os bicos de silicone. Então, o caso dele era basicamente fome mesmo. Ele não fazia “lanches”, mas o leite não o estava sustentando por falta de informação minha mesma, com relação aos bicos. Eu achava que ele sugava normalmente com eles.

O que eu deveria ter feito: Corrigido a pega desde o começo, até conseguir, e não me desesperar e ficar amamentando só com bicos de silicone. Mas eu sei que só apelei a isso porque estava exausta e não conseguia nem me manter sentada para a amamentar, então não foi bem culpa minha. Porém, eu deveria ter tentado corrigir a pega assim que os seios desincharam.

Meu bebê não tira sonecas regulares. É possível que ele esteja superestimulado pelo excesso de atividade, ou então você não está perseverando em enrolá-lo na manta, e o deita enquanto ainda está acordado.

Como foi com a gente: O excesso de atividade não foi culpa minha. Estávamos na casa da minha sogra e todo mundo queria ficar em volta dele, o que considero curiosidade natural. Porém, sempre que dava, eu me trancava no quarto quietinha com ele, justamente para ele não ficar perturbado. Dava certo na maioria das vezes. Durante a noite, quando ele terminava de mamar, eu ficava tão cansada que não tinha realmente pique para esperar que ele adormecesse corretamente. Eu o enrolava na manta e achava que ele já estava dormindo só proque estava de olhos fechados, então ele logo despertava. Foi uma época muito difícil.

O que eu deveria ter feito: Ele se acalmava com o “shhhh” e os tapinhas nas costas, mas nem sempre, então eu ficava confusa e não sabia se deveria fazer sempre. Eu deveria ter sido persistente em um só método, mas mais uma vez eu culpo o cansaço e a falta de experiência.

Meu bebê é ótimo em sonecas, mas acorda frequentemente à noite. O bebê trocou a noite pelo dia, e o sono noturno está comprometendo o diurno.

Como foi com a gente: Eu não o deixava dormir mais de 2,5h por soneca, durante o dia, porque o amamentava de 2 em 2h. Ele geralmente dormia 1 hora. De noite, ele acordava do mesmo jeito, com a diferença que eu não o acordava de noite – deixava que ele acordasse, depois que ele estabeleceu um ritmo que me desse confiança em não deixar passar o horários das mamadas.

O que eu deveria ter feito: Acostumado-o a dormir mais durante a noite, desde o começo.

Não consigo inserir meu bebê em uma rotina de 3h porque ele não mantém 20 minutos de atividade. Se seu bebê pesa menos de 2,9kg no nascimento, pode precisar mamar a cada 2 horas, inicialmente, então não tente mantê-lo acordado para fazer as atividades.

Como foi com a gente: Foi o que aconteceu. Ele mamava, eu trocava a fralda, geralmente ele chorava, eu o acalmava e então ele dormia (com sorte, facilmente).

O que eu deveria ter feito: Tido mais paciência.

Meu bebê geralmente adormece durante as mamadas, e parece com fome 1 hora depois. Isso é comum com bebês prematiros, com icterícia, de baixo peso, ou simplesmente dorminhocos. Você precisará alimentá-lo com mais frequência, além de se esforçar para mantê-lo acordado durante as mamadas. É importante verificar a pega correta no seio e a quantidade de leite da mãe.

Como foi com a gente: Ele dormia e eu ficava estimulando-o para que acordasse. Muitas vezes, eu trocava a fralda antes de ele mamar, para que acordasse pelo menos um pouco, mas mesmo assim ele dormia (e geralmente fazia cocô enquanto mamava, o que me obrigava a trocá-lo de novo depois).

O que eu deveria ter feito: Ter tirado meu leite para ter uma ideia de quanto saía, porque eu tinha a impressão que ele mamava tudo e, depois de trocar a fralda pela segunda vez, ele queria mamar mas não saía mais nada.

Meu bebê reclama o tempo todo e acho que ele está com fome, mas ele só mama um pouquinho de cada vez. O bebê pode não ter tempo suficiente de sucção, ou está usando o seio ou a mamadeira como chupeta. Também pode estar se transformando num adepto dos lanches. Verifique seu suprimento de leite, fazendo um bombeamento.

Como foi com a gente: Ele chorava de fome porque o leite não o estava sustentando. Simples assim, mas eu não sabia. Achava que era simplesmente normal ele chorar daquele jeito para dormir.

O que eu deveria ter feito: Complementado meu leite durante a noite, para ficar mais tranquila enquanto a amamentação não estivesse estabelecida, além de ter dado o peito em livre-demanda enquato estivesse acordada, de dia. Assim eu garantiria ao menos que ele estava sendo sustentado.

Eu nunca sei o que o meu bebê quer quando está chorando. Seu bebê pode ser do tipo sensível ou irritável, ou ter um problema físico, como gases, refluxo ou cólica. Porém, independente da causa, tudo ficará mais fácil se ele tiver uma rotina.

Como foi com a gente: Eu não sabia que era fome. Simples assim. Como ele mamava de 2 em 2h e ficava praticamente 1 hora mamando, achei que estivesse se alimentando bem e o choro fosse por qualquer outro motivo.

O que eu deveria ter feito: (ver resposta do problema acima)

Hoje eu vejo que o único problema que ele tinha era fome, mas como saber se:
– a primeira consulta com o pediatra foi só com 10 dias de vida?
– eu o amamentava frequentemente e durante muito tempo?
– ele fazia cocô a cada mamada, e bastante xixi?

Podem me xingar a vontade, mas eu teria feito o seguinte, se fosse hoje:

– No primeiro dia, como ele não estava conseguindo pegar o seio (meus mamilos estavam achatados), eu teria usados os bicos de silicone para estimular a produção de leite e as conchas, assim como eu fiz mesmo.

– Passado o período de ingurgitação (uns 2 ou 3 dias), eu teria tirado o bico de silicone para corrigir a pega, nem que demorasse uma eternidade, porque já estaria tudo certo desde o princípio.

– De dia, ficaria deitada o dia inteiro com ele, amamentando em livre-demanda.

– De noite, eu daria uma mamadeira com 30ml de complemento, só para garantir que ele não ficaria com fome, e também todos nós dormiríamos mais tranquilos.

– Teria deixado-o dormir o quanto tempo quisesse durante a noite, pois saberia que ele estava sendo bem alimentado durante o dia. Esse “o quanto quisesse” seria da meia-noite às 6h, por exemplo.

Nossa, só de lembrar como era no começo me dá um calafrio! Ainda bem que as coisas vão se ajustando.

This entry was posted in Alimentação, Amamentação, Choro, Encantadora de bebês, Resguardo, RN, Sono. Bookmark the permalink.

4 Responses to Problemas de sono e amamentação com recém-nascidos.

  1. Priscilla says:

    De grande ajuda o seu post Thaís..embreve estarei com meu pekeno nos braços e tb preciso saber oq fzer…rss kero mto comprar esse livro :sBjinhos pro paul e p vc!

  2. Fabiana says:

    Nossa… parece que estou me vendo com a Laura. Nossos primeiros 15 dias foi assim: ela chorava muito e eu tb pensava que era normal. Mas era fome. Não por mim, mas ela não mamava. Dormia no peito. Preguiçosa. E eu não sabia que era fome, afinal ela tb ficava um tempão no peito, não mamando, mas chupetando e eu não sabia.Só depois qdo o pediatra viu que ela não tava ganhando peso que fomos perceber que ela não mamava e chorava de fome.Como vc disse, é angustiante.mas mãe de primeira viagem é assim e muitos desses momentos inesperientes virão pela frente.

  3. Estou na fase deste ajuste! rsMas está tudo bem ….vou acordá-lo agora para mamar.Thaís, você tem MSN?Gostaria de conversar mais com vc!Bjos

  4. Thais says:

    tenho sim, mas quase não fico online: tbgodinho@hotmail.com

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s