Pensamentos e mudança de rotina.

Paul continua dormindo a madrugada inteira e acordando às 6h30, mas com a mamada dos sonhos. Ontem não deu a mamada à 1h30 e às 2h e pouco ele começou a resmungar, então fiquei com medo de ele acordar chorando e dei o leitinho, então ele continuou dormindo até o mesmo horário.

Uma coisa que ele está fazendo, e que antes não fazia, é chorar de manha quando acorda. Ele não está com tanta fome assim, não está molhado, nem com calor, ou frio, nem com gases, dores de qualquer tipo… e simplesmente chora de um jeito diferente. Se a gente o coloca na cama com a gente, então, nossa, é um “nhenhenhe” sem fim.

Uma coisa que eu evito fazer é chamá-lo de “tadinho”, mas já me peguei fazendo isso algumas vezes. Afinal, ele não é tadinho e acho errada essa noção de que os bebês precisam ser “salvos”. Estamos aqui para orientá-los, dar carinho e amá-los, mas o criamos para o mundo. Eles não são tadinhos – são pessoas. E eu tenho a leve impressão de que ficar chamando o bebê de “tadinho” e falar com ele naquele tom de voz “ownnnn”, que todas nós conhecemos, contribui para deixar a criança mimada. Não sei se estou certa, mas é um pressentimento. Por isso, evito. Toda vez que ele chora de manha, eu o abraço, fico com ele, converso, mas tento manter uma postura bem humorada e alegre.

Outro assunto: questão dos quartos. Penso que, à medida que ele for crescendo, vai ficar cada vez mais difícil dividir o quarto com ele, pois ele precisa dormir mais cedo e nós ficamos acordados até tarde vendo tv etc. Não sei como vai ser. Na noite passada, demos o banho nele por volta das 23h e ele estava caindo de sono. Acho que é muito tarde para um bebezinho, então hoje fiz essa rotina uma mamada mais cedo.

Oooutra coisa: ele está mamando menos e já não pega com tanto vigor a mamadeira quando vai mamar. Será que está com menos fome? Será que já é hora de pensar numa rotina de mais de 3 horas de intervalo?

Uma palavrinha sobre criação, rotina etc.

Muitas, muitas pessoas mesmo falam mal do método da Encantadora de Bebês e das mães que estabelecem uma rotina, no geral. Chega a ser chato, porque nós sabemos como cada um tem seu modo de criar o próprio filho e odiamos palpites a respeito disso, então não entendo porque algumas mães ainda fazem isso.

Pois bem. Eu poderia escrever aqui sobre os benefícios da rotina na vida do bebê (e do resto da família), mas já escrevi demais neste post. Talvez outro dia eu faça mesmo isso, porque acho importante. Já escrevi aqui. Mas o que eu gostaria de dizer é: se algo funciona para você, ótimo! Se outro método funciona para outra pessoa, ótimo também! O que se passa na cabeça de alguém para achar que pode dizer “nossa, acho absurdo isso ou aquilo, porque certo é o que faço”. Esse tipo de pensamento egocentrista ainda existe?

Cada um cria seu filho de acordo com suas filosofias, escolhas, sentimentos, conhecimentos. Não há o que discutir. Se você está bem e seu(s) filho(s) está(ão) bem, isso basta. Cada um, cada um. Que coisa!

This entry was posted in 2 meses, Choro, Comportamento, Encantadora de bebês, Sono. Bookmark the permalink.

3 Responses to Pensamentos e mudança de rotina.

  1. Camila says:

    Hohoho Sei bem do que vc fala e concordo com vc! Qdo minha filha nascer, eu pretendo implantar uma rotina seguindo a Encantadora de bebes! Acho MUITO importante estabelecer uma rotina, principalmente para os pais terem um tempo para si. Deixar pra fazer qualquer coisa com o bebe a hora que ele quiser e ter que ficar 24 horas a disposicao dele deve ser muito prejudicial para ambos. Já pensou como seria nao ter uma rotina de alimentaçao e dar de mamar a qualquer hora do dia ou da noite ? Deve ser estressante!

  2. Daniele says:

    Prazer Thaís, meu nome é Daniele e acompanho seu blog. Sou uma missionária e moro com meu marido Daniel, minha filha Júlia de 8 anos e meu bebê aqui na África do Sul.Hoje meu filho tem 3 meses e 20 dias, eu sofri muito com as pessoas me pressionando a deixar a rotina pois ele estava sofrendo, com toda sabedoria e sem desmerecer e ser arrogante cm as pessoas eu respondia de uma maneira delicada que eu como mãe acreditava que um rotina na vida do bebê tras muita segurança pra ele e para a mãe. Hoje eu conheço quando está com fome ou com sono. Ontem mesmo ele dormiu as 20:30 e acordou ás 7:30…..desde a oitava semana que meu filho dorme a noite toda, eu su mãe de sorte? Não, eu fui e continuo sendo uma mãe persistente, que tem um filho dormindo á noite toda porque adicionei na vida dele uma rotina. Tenho dormido bem a noite, acordando disposta para dar todo carinho e atenção que meu filho necessita durante o dia.

  3. Clarinha says:

    Difícil é ter que convencer todo mundo de que temos bom senso, especialmente o pai do bebê e os avós! É difícil criar uma rotina, pq temos dúvidas se realmente vai funcionar ou não, e isso piora substancialmente com os palpites negativos de todos.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s