Domingo.

Como é bom estar em casa. No geral. Fico imaginando o dia em que voltarei a trabalhar fora. Vai ser difícil deixar o Paul em qualquer escolinha. Queria esperar o quanto puder, ou conseguir trabalhar em casa. Para quem acha isso meio utopia, hoje em dia há várias empresas que oferecem essa possibilidade. Acho tão melhor – não só pela comodidade, mas pelo ganho imenso de tempo, já que não precisamos pegar trânsito (e quem mora em São Paulo sabe como isso é diferencial). No meu penúltimo emprego, eu pegava dois ônibus e demorava quase 2h para chegar (e 2h para voltar). Perder 4h do dia no trânsito é cruel. Ok, eu conferia a minha agenda, minhas TO-DO lists, ouvia música no ipod, mas todo dia isso. É insalubre. Não foi à toa que pedi demissão. Com filho, perder 4h por dia é coisa de retardado (ou de quem realmente não tem opção). Prefiro cortar supérfluos e continuar em casa.

Vista do quarto. Poluição de São Paulo, quem curte. Além de mais uma obra ali atrás.

Ontem o dia foi ótimo. A rotina foi perfeita até mr. Anderson chegar do trabalho à noite e querer acordar o Paul. Na mamada das 23h, – que ele deveria tomar dormindo – acordou, e sei que foi de propósito. Então dá-lhe acalmar o menino por volta da meia-noite e meia pra ele conseguir dormir. Mas acordou às 3h, com fome (dei uma mamadeira), depois às 4h30, agitado, e dá-lhe chupeta até às 6h e pouco, quando dormiu mesmo, mas às 7h ele acordou para mamar. Depois dormiu até às 10h30. O certo seria 10h15, mas eu estava tão cansada da madrugada e também com cólica (sim, minha amiga vermelha voltou hoje), que acabei esticando 15 minutos. Ainda tive que acordá-lo para mamar, senão ele ia mais, e mamou super pouco. Já notei que ele mama pouco mesmo nesse horário, todos os dias. Hoje está indo tudo bem também. Vamos ver de noite.

Comentei no Twitter que gastei todas as minhas economias em um daqueles tapetes de atividades para ele. desde a gravidez, eu achava que seria legal comprar. Mas é super, super caro. Quer dizer, para mim é. Então eu tinha esse dinheiro guardado para qualquer emergênciazinha, e acabei usando para comprar, porque achei que ele precisava de algo cool para brincar durante o dia. É lindo e maravilhoso levá-lo sempre no parquinho e nos lugares mais radicais da cidade, mas não posso fazer isso todos os dias. Então, enquanto estou trabalhando, ele fica no tapete. E, depois, dá pra deixar inclusive dentro do chiqueirinho, que nós ganhamos (mas ainda está na casa da sogra). Aliás, odeio o termo “chiqueirinho”. Que nome horroroso.

Paul e o tapete de atividades. Ele adorou, mas tento não deixá-lo taaanto tempo lá, especialmente mais pro final da tarde, para ele não ficar superestimulado.

Fiquei me sentindo um pouco mal por ter gasto o dinheiro. Poderia ter comprado a babá eletrônica e outras coisas mais úteis, mas já foi. No final das contas, ele vai usar esse tapete até começar a andar, então acho que compensa. Precisa ter um tapetinho pra ele ficar brincando e rolar tranquilo pra lá e pra cá.

Minha avó também comprou um mordedor de bichinho pra ele, mas ele não se interessou muito por enquanto. Ainda não tem a capacidade de pegar direito com as mãos e levar à boca (apesar de levar à boca tudo o que estiver nas mãos dele).

De qualquer forma, ontem na Eco Baby eu vi um super interessante que, além de ser mais levinho, também tem a função de limpar as gengivas. Logo mais vou comprar (no mesmo dia em que tiver dinheiro para providenciar a babá eletrônica, he). Acho tão absurdo como as coisas são mais caras por aqui (Brasil-il). Tinha lá ontem uma babá eletrônica com câmera que custa quase 2 mil reais. I mean, dá pra comprar dois notebooks e deixar um em cada quarto, com a webcam ligada. No, thanks.

Hoje faz 3 meses que o meu pai morreu.

This entry was posted in 2 meses, Atividades, Eu, Rotina, Sono. Bookmark the permalink.

11 Responses to Domingo.

  1. An@ Paul@ says:

    QUE FOFURA QUE ELE ESTÁ…Ai olha só, não se culpe por ter gastado sua economia com esse tapete, pois vale mto a pena! São muito bom e trabalham mto a coordenação motora desses pequenos anjos… Qdo o meu vier ao mundo, (q não falta mto) tbm vou guardar din din pra comprar um destes… pois acho de muita utilidade para eles… ta lindooo nas fotos, e que carinha de brabo aquela ali ele se retorcendo? rsrs…fala verdade, aproveita-se um momento de reina dele né? hehebeijosss

  2. Clarinha says:

    Thais, onde vc comprou esse tapete? achei muito legal! Eu comprei a babá eletronica. Achei caríssimo, mas valeu a pena. Agora dá pra deixar Joao dormir sempre no bercinho, sem ter que ficar presa no quarto. Joao está dormindo bem melhor!Lindas fotos!

  3. Camila says:

    Ah, o Paul tá lindo!Dá pra trabalhar de casa sim! Dependendo da profissão, é bem tranquilo! Meu marido é engenheiro e trabalha há 4 anos direto de casa só! Uma maravihsa, principalmente agora que teremos um bebê! Eu, infelizmente, sou funcionária publica e tenho que comparecer, mas se pudesse, tbm trabalharia de casa!Eu tbm quero um tapete desses e a tal da cadeirinha pra Olívia, mas vou deixar pra comprar mais pra frente pq a conta do cartão de crédito tá feia!hehe

  4. An@ Paul@ says:

    Obrigaduuu :** Há flor, agora que vi oq está escrito na última foto, sobre seu pai… q triste né! Ele chegoua conhecer o netinho? e na foto com ele era vc né?beijos

  5. Mariii says:

    meu eu tb quero tudo isso hahahahaqueria insanamente comprar chiqueirinho e o tapetinho, mas realmente grana eh fd***!!!sei pai parecia ser mt era de aquarius hehehe… meio hippie, de boa!!!adoro estas fotos amareladas!queria ter vivido esta época com a idade do seu pai!!!ele esta curtindo o netinho com a alma!beijos thaís!!!:D

  6. Thais says:

    ana paula, não, ele morreu 4 dias antes do paul nascer. foi bem triste mesmo. =/mari, vc recebeu meu email? diga que simmm.o chiqueirinho a gente ganhou. o tapete me deixou falida e deprimida, haha, mas o paul está feliz, então isso basta.meu pai era rrrroqueiro sim. =)

  7. Thais says:

    clarinha, comprei na eco baby: http://www.ecobaby.com.brfoi mais barato que pela internet.que babá eletrônica vc comprou? vc indica?camila, pois então, é o que eu pretendo mesmo! eu já faço uns freelas em casa, mas prefiro estar empregada em algum lugar e ter um salário garantidinho na conta todo mês.

  8. Mariana says:

    Eu tbm adquiri um tapete, mas comprei num brechó, 1/3 do preço de um novo e tava novo em folha! Mas minha futura aquisição será uma daquelas cadeirinhas de balanço, que como vc bem disse, aqui no Brasil é muito caro! Bjs e boa semana. Ah dá uma passadinha no meu blog: http://firsttripmomy.blogspot.com/

  9. Dani says:

    Todo mundo fala que este tapete faz maravilhas com Leite Moça no entretenimento bebezístico. Acho que – ainda que tenha te deixado momentaneamente falida – valeu a pena. É investimento, não é gasto. Adorei que você achou meu blog… te acompanho faz tempo, mas nunca comentei (feio, né?)BeijosDani – http://www.maeperua.wordpress.com

  10. Thais Bessa says:

    Nem me fala sobre volta ao trabalho, estou ensaiando um post sobre isso, mas as coisas ainda estão bagunçadas demais na minha cabeça pra eu conseguir escrever com coerência… Trabalhar em casa eu não consigo, porque não consigo fazer picado, sendo interrompido, eu escrevo relatórios e pesquisas, demanda um tempo de concentração grande e com ela não dá. E a noite, nem ferrando, estou cansada e não consigo pensar direito, juro que meu cérebro parece que trava a noite. A saída va ser mesmo emprego, mas além do preço da creche que faz com que sobre apenas trocados no fim do mês, a perda de tempo no metrô é surreal.Não se sinta culpada pelo tapete, é algo maneiro e que vai te permitir trabalhar melhor, ou seja, é investimento mesmo, ele vai te ajudar a gerar mais dinheiro, hehe.Fico de cara todo dia com preço das coisas aí, misericórdia!Bjos

  11. Fabiana says:

    Ai, esse tapetinho é tudo. PArece ser o paraíso dos bebezinhos. Mas verdade, eles ficam super estimulados. Bom mesmo pra manhã e tarde.Lembro quando vc comentou do seu pai, às vésperas de dar à luz o Paul. Tão dolorido isso. Mas vai ver seu pai quis assim pra te fazer sofrer menos a perda dele.Qto a trabalhar fora, às vezes queria muito estar em casa com a Laura mas penso que ter uma vida fora de casa tb é bom para o relacionamento a dois. Mas que da dó ficar longe da pequena, ahhh.. dá.E qto à foto de São Paulo, eu particularmente gosto muito de São Paulo, mesmo com as loucuras que a gente vê na tv.Bjos.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s