Relactação é muito difícil.

Hoje estou bem desanimada, para falar a verdade.
Junto com a onda vermelha, veio a minha tradicional enchaqueca, que até tinha esquecido como era. Além de tudo, está uma chuvinha e um friozinho tentadores em São Paulo, mas não dá para dormir e descansar como eu deveria, com essa dor.

Consegui encontrar um lugar aqui perto que vende a sonda para a relactação. Finalmente, depois de mais de 1 mês procurando, fui lá à tarde e comprei. Já entrei em ação, mas devo dizer que é muito difícil equilibrar bebê, mamadeira, sonda (mesmo com fita adesiva, ela fica soltando da mamadeira), travesseiro, acertar a pega, já que ele está desacostumado etc. Além de tudo, quando ele para de sugar, continua pingando leite da sonda e faz uma sujeira danada. E ele para toda hora, porque “esqueceu” como se faz. Não dá para ter paciência e corrigir a pega sem ter leite saindo do peito, porque até eu encaixar a sonda ele já largou. Vou ser muito sincera: não sei se vou insistir. Não sei se vale a pena, a essa altura do campeonato. Ele mamou no peito durante três meses, praticamente, e já rcebeu a imunidade que tinha que receber no começo. É claro que eu queria estar amamentando e a ideia era levar até ele completar dois anos mesmo, mas não deu. Estou desanimada. É muito complicado e não sou perfeita.

Para fazer isso hoje, eu tirei a minha blusa e tirei a roupinha do Paul também. Ficamos embaixo do edredom, porque estava frio. Acho o contato pele a pele importantíssimo. Ele relaxou. Tudo sairia bem, se não fosse a questão da sonda enroscar e escapar toda hora. Talvez seja questão de adaptação.

Quando eu desisti, porque ele começou a berrar de fome e aquele peito vazio, a sonda espirrando para todos os lados, dei a mamadeira e ele mamou fechando os olhos, de puro cansaço, tadinho. Fico me perguntando se esse processo todo para voltar a amamentar serve mais a ele ou a mim. Será que não devo simplesmente aceitar o fim da amamentação?

Depois de mamar, ele ficou comigo na cama, abraçadinho, e acabou pegando no sono. Eu também. Dormimos durante duas horas. Nem sei quando foi a última vez que tirei uma soneca tão gostosa à tarde, especialmente com a chuva batendo no telhado. Acordei antes dele, me espreguicei e ele também. Acordou sorrindo. E daí eu simplesmente chego à conclusão de que esse vínculo é muito mais forte que qualquer escolha na hora de alimentá-lo. Preciso aceitar que aquela fase acabou. A situação é outra. Talvez, se eu tivesse feito a relactação desde o primeiro mês, hoje tudo seria diferente. Mas essa sonda foi dificílima de encontrar e ninguém me ajudava a achar, mesmo nas comunidades de amamentação onde todo mundo está cansado de ensinar como se faz.

Quem está começando a pesquisar sobre relactação, eu sugiro que faça enquanto ainda tem bastante leite, mas precisa complementar, como foi o meu caso. Para isso, você precisará de uma sonda uretral ou nasogástrica nº 4 ou 5. A 4 é a ideal. Eu comprei aqui (vende pela internet também). Custa super barato e, com a prática, você corta mais curtinha e ainda aproveita melhor cada sonda. Daí basta encaixá-la ao lado do seu mamilo e colocar a outra ponta dentro da mamadeira – o bebê suga o seu leite e o da mamadeira ao mesmo tempo.

Se você precisa complementar o seu leite e não quer parar de amamentar, por favor, faça isso enquanto ainda há tempo. Depois que o leite acaba, é crueldade com o bebê, pois ele fica nervoso, com fome, e você brigando para ajustar uma sonda ao seu peito.

Eu tentei, mas o bem-estar do meu filho é mais importante que a minha vontade de amamentar.

This entry was posted in 2 meses, Alimentação, Amamentação. Bookmark the permalink.

19 Responses to Relactação é muito difícil.

  1. Imagino que realmente não deve ser fácil, tb não sei se eu teria pique pra fazer tudo isso…mas a questão "se vale a pena ou não" sem dúvidas vale, ele ainda é muito novinho, mas se vc realmente não tá disposta a continuar, isso só cabe a vc decidir, só vc sabe das dificuldades e tal…mas acredito que a dificuldade seria por poucos dias, pois como vc chegou a amamenta-lo, acredito que a produção voltará rapidinho, em algumas mamadas já estaria produzindo normal (acredito eu)…mas realmente não deve ser simples fazer tudo isso! se for continuar,desejo muuuuuito que dê certo, mas se desistir não fique se martirizando, sofrendo…Bjus!!

  2. Thais says:

    ai magna, querida, dá vontade de chorar! obrigada por comentar. =/ estou muito desanimada hoje. talvez amanhã seja um novo dia.

  3. Lisandra says:

    Oi, ThaísVc não me conhece, mas acompanho seu blog faz tempo. Resolvi comentar para ver se ajudo. Existe um jeito um pouquinho mais fácil de fazer a relactacao, com um negocio chamado Mama Tutti. É a mesma sonda, mas vem com um potinho onde a gente encaixa a sonda e pode ser colocado entre os seios. Melhora, apesar. Ainda ser difícil. Eu desisti pq meu filho não pegava de jeito nenhum, mas se vc quiser mesmo tentar… Só não sei te dizer onde encontrar em SP, já que moro em Brasília .

  4. Thais says:

    oi lisandra, obrigada pelo comentário! já quis apelar para o mama tutti, mas não encontrei para vender por aqui. além disso, or efil dele é muito caro. não tenho como gastar tanto $ assim. a sonda é o meio mais barato…

  5. Drianis says:

    Nossa, concordo completamente com a sua amiga aí de cima. Vale a pena sim, Thais! O leite vai voltar, se vc insistir um pouco. Mas realmente, se vc estiver infeliz demais com isso, então deixe pra lá. Não sei se vc já usou a bombinha para tirar leite, eu aumentei bastante a minha produção com a ajuda da bombinha elétrica. Ela foi uma verdadeira maravilha na minha vida de "restaurante". Bjo, e se vc quiser conversar, me twitta q a gente entra no MSN.

  6. Camila says:

    Eu acho que o importante é vc ter tentado! Eu, no seu lugar, talvez tentaria mais uma vez (pq eu sou teimosa e penso "se os outros conseguiram eu tbm consigo!hehe)), mas sou do ponto de vista de que se não está funcionando, paciência! Não vou ficar insistindo em algo difícil porque EU quero sendo que meu filho está super bem adaptado ä mamadeira! O importante é que seu filho está bem alimentado e é amado e bem cuidado! Vc não vai ser menos mãe se não insistir na amamentação!

  7. Clarinha says:

    Thais, vc é um exemplo de mãe pra todas nós. Não desanima, não! Se não der pra fazer a relactação, paciência. O importante é seu filhote estar saudável! Bjos

  8. Mariana says:

    Thais, não desanime, seu corpo vai saber responder. Tenha paciência e relaxe que vai dar certo! Bjs

  9. Lisandra says:

    Sorry, eu ganhei o que usei, então nem sei quanto custa…

  10. Oi Thais! Meu nome é Francine e tenho uma bebê, a Beatriz, alguns dias mais nova que o Paul – ela é do dia 24/04. Acompanho seu blog desde o "nosso" sexto mês de gestação e tive experiências muito parecidas com as suas. Meu parto teve que ser cesário, depois de ter idealizado o natural e devido a uma cirurgia de redução de mama feita aos 16 anos eu quase não tenho leite. Aos quatro dias de vida a Bia chorava muito. Na PED descobri que ela chorava de fome… Fiquei desesperada, mas diferente de você eu fui encaminhada pela PED ao banco de leite do Odete Valadares em BH e lá aprendi a técnica da relactação qdo minha filha tinha 12 dias de vida. No começo é difícil mesmo, a gente fica meio sem jeito, mas com o tempo melhora e vale MUITO a pena. No meu caso o volume de leite não aumentou muito, por causa da minha limitação física. Ainda hj eu só ordenho cerca de uns 30 ml depois de muito espremer o peito… Mas ver a minha filha me olhando qdo está mamando me faz perceber que valeu a insistência.Não deista ainda não. Tente mais uns dias, quem sabe vc e a sonda conseguem se entender.Vá no seu ritmo e no do Paul. Estarei orando por vocês dois.

  11. Débora says:

    Concordo com as meninas. Talvez seja legal tentar mais um pouco. Porém acho que se isso só servir pra te deixar mais desanimada, acho que é melhor deixar pra lá.Sabe, quando eu estava grávida eu chegava a ser xiita com a amamentação. Hoje penso de forma totalmente diferente. Talvez, por agora aprender que mais vale o bem estar do meu filho do que a minha vontade em fazer isto ou aquilo.Como vc disse, ele já foi amamentado por três meses. O ideal é que seja até 1 ano, e se for até dois anos melhor? Sim! Mas nem sempre a gente consegue o ideal. E vamos falar a verdade: Pouquíssimas mães conseguem atingir essa meta. Seja pq tem que trabalhar todo dia, pq o estresse da rotina diária interferiu na produção de leite…Quando vejo fotos do Paul vejo um bebê feliz! Ele é saudável, muito amado e tem uma mãe que só pelo que a gente observa no blog, se doa totalmente.Acho que o melhor é fazer o que é bom pros dois. Sem cobranças, sem "certo" e "errado". É bom tentar, mas não se sentir culpada se não conseguir.Beijos!

  12. Di says:

    Oi Thais. Olha, concordo com a Debora. Se você acordar melhor e queiser tentr mais algumas vezes, ok, super valido. Mas não encana com essa coisa do ideal. O ideal, e minha medica sempre frisou isso pra mim, e o bebeter a mãe ali, junto com ele, saudavel, cuidando pra que ele tambem fique saudavel, e isso não tem so a ver com leite materno ou não. Tem a ver com entender as necessidades dele e as suas.Se você ver que o Paul não aceitar direito essa mudança de 15 em 15 minutos a noite, não se incomode muito ainda. Com a introdução das sopinhas de jantar isso fica muito mais facil, quase certo. Então, se for o caso, no mes que você introduzir o almoço, você faz isso com certeza, assim quando introduzir o jantar, e você der a mamada dos sonhos as 23h, ele vai feliz da vida ate as 7h :)Descansa flor, quando a gente dorme melhor ve as coisas de outra forma! Bjs!

  13. Dani says:

    Thais, eu sinceramente acho que cada mãe sabe o que é melhor para o seu filho.O único palpite que eu tenho para dar é: SIGA O SEU CORAÇÃO. Não se prenda ao que é o ideal. O ideal para os outros pode não ser o ideal para você. Você só quer o bem do seu filho, e pode ter certeza, é a melhor mãe do mundo para ele. Desta forma, o que você decidir – insistir ou desistir – vai ser o melhor para ele. Pode ter certeza.Um grande beijo, e força na sua decisão. Eu apóio seja qual for. Dani – http://www.maeperua.wordpress.com

  14. Bianca says:

    Thais, por aqui fiz a relactação e deu certo,é difícil mesmo e exige paciência, não era todo dia que eu conseguia posicionar a sonda e não foi logo no início que deu certo, postei sobre isso lá no blog, se quiser dar uma olhada…No seu caso, como ele está hiper acostumado com a mamadeira seria legal dar um pouquinho antes de iniciar a técnica, pois se ele estiver com muita fome pode ficar irritado, aí compromete mesmo… Ah, e aqui a melhor posição para isso foi sentada, bem aninhada com travesseiros e posicionando a mamadeira com a sonda entre os seios, presa ao sutiã…Boa sorte!

  15. anna says:

    Thais, eu ainda não sou mãe oficialmente, estou grávida ainda, portanto não posso te dar nenhum conselho baseado em experiência própria. Mas lendo um milhão de blogs e livros percebi que amamentar é fácil para algumas mulheres mas para outras não funciona desse jeito. Existe uma pressão muito forte para que a mulher amamente e se alguma coisa dá errado é como se a culpa fosse dela. Só você como mãe sabe e sente o que é melhor pro seu filhinho. Se ele está feliz, engordando não sei se vale a pena se martirizar por não conseguir amamentar. Eu quero muito amamentar o meu filhinho mas se eu não conseguir também não vou permitir julgamentos alheios.

  16. Thais, sei que cheguei tarde, que vc já deve até ter tomado sua decisão, e concordo com todas aí em cima. espere esta onda vermelha passar, esta enxaqueca ir embora e tente mais umas vezes, nós não nascemos sabendo e não somos treinadas para estas exceções… e quem sabe com algumas tentativas você não pega a manha… não tente em todas as mamadas… use as dicas das experientes… não se exija tanto: não dá para ser perfeita de primeira!quando comecei com a bomba, cheguei toda animada achando que ia fazer um estoque: ledo engano – me espremo toda, sai muito hoje em dia, mas não é suficiente para todas as mamadas quando estamos separados… veja lá meu diário de ordenha… tudo indo bem e anteontem tirei apenas 10 ml! mesmo assim estou feliz com o que consegui, sei que estou fazendo o MEU máximo. É claro que queria amamentar direto, que ele não tomasse uma gota de LA, mas a realidade é que não rolou!o ótimo é inimigo do bom: a evolução que vc conseguir será suficiente e depois, mesmo que nada dê certo, vc saberá que tentou e deu o máximo que pôde. vc é uma excelente mãe e ponto!força aí! estou torcendo por vc e sei que "depois de amanhã" as notícias serão outras!abraços maternais!

  17. Eu quero tentar e muito a relactação! Pois parei de beber bastante água e o processo regrediu. Sinto que tenho cada vez mais: menos leite!!!Quero muito tentar, mas tenho medo de não conseguir e me frustrar!!! Já chorei demaisssss por não conseguir amamentar exclusivamente no peito, mas tem horas que desencano, nem tudo sai do jeito que planejamos.Assim como sempre quis parto normal e tive que fazer cesarea. Tem coisas que não são pra ser e ponto final!!é assim que me vejo em relação a relactação! Se eu não conseguir dentro de 1 semana não vou ficar insistindo e deixando o Bryan e eu frustados!!!Eu sinto um vinculo muito forte quando ofereço a mamadeira pro Bryan, coloco ele bem pertinho do meu peito, olho bem nos olhos dele, e faço carinho nas bochechas com os dedinhos que ficam livres!!! Claro que eu gostaria de estar amamentando sempre no peito e ver meu filho saciado, mas não foi assim que aconteceu e bola pra frente!!!Thais, vc é uma ótima mãe! tenha certeza disso, eu tentaria mais um pouquinho! mas se não se sentir a vontade, e se não conseguir, para não se frustrar é melhor não insistir muito!Pois além de ser angustiante pra você, será angustiante pro Paul que já está acostumado com o ritmo da mamadeira!!Bjs

  18. rosane says:

    Estou tentando a relactação mais não é nada fácil,meu bebe pega no seio com a sonda mais nunca consegue mamar todo o leite.Estou desanimada não sei mas o que fazer!!!minha vida é chorar

  19. Thais says:

    é rosane, é difícil mesmo. eu desisti. achei que não valia a pena pois ele já estava super bem adaptado ao NAN etc.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s