Sobre cama compartilhada.

Eu escrevi que às 19h e pouco o Paul já estava dormindo. Estava mesmo, mas acordou pouco depois e demorou um tempão para dormir de novo (só às 21h, abraçado com o papai). Chorou bastante, contorceu as pernas, e dei o remedinho da cólica, porque ele só tinha feito cocô de manhã. Ele relaxou um pouquinho e aí dormiu.

Posso falar? Desde que assumimos a cama compartilhada, ok, é uma delícia, mas o ritual do sono dele se resume a ficar com a gente (comigo, basicamente, porque eu que fico aqui durante o dia nas sonecas). Ele tem dormido super bem à noite e disso não podemos reclamar, mas simplesmente porque é mais fácil atendê-lo quando cai a chupeta ou ele precisa somente de um carinho.

Eu sempre soube que deixá-lo dormir com a gente traria essa dependência para ele. Não penso em mim – é maravilhoso dormir com ele, além de fácil, como eu falei. Mas penso nele e nas dificuldades que ele terá para dormir sozinho com o passar do tempo. Muita gente que defende a cama compartilhada diz que as crianças vão naturalmente para os seus quartos depois de uns 2 anos, mas e o restante da vida, como fica? Apego é necessariamente sinônimo de confiança? Eu não acho. Conseguir dormir sozinho é uma dádiva. E o Paul estava fazendo isso. Eu ficava com ele no colo, para fazer a transição entre atividades e o sono, e depois o colocava no berço, ainda acordado. Às vezes dormia no ato, às vezes demorava mais. Mas sempre dormia. Com a gente na cama, passou a dormir a noite inteira. No primeiro mês, quando eu estava parecendo um trapo, talvez fosse a melhor escolha. Mas agora? Dormir a noite inteira não é mais prioridade – consigo descansar se durmo da meia-noite às 3h, depois das 4h às 7h e das 8h às 10h (rotina de quando ele dormia no berço). Para mim, a prioridade passou a ser ele, simplesmente.

Eu notei que ele vem ficando mais manhoso depois que começamos a dormir com ele. Acho que é ruim para o seu desenvolvimento emocional. Ele estava indo bem.

Ao mesmo tempo, fico nessa coisa de termos que dormir no mesmo quarto, então acaba dando na mesma, praticamente. Ficamos acordados, vemos tv, conversamos. A qualidade do sono dele seria outra se ele tivesse seu próprio quartinho. Não sei como será tudo daqui a alguns anos. Tenho medo de, por ter tomado essa decisão de deixá-lo dormir com a gente, ele desenvolva certos traços emocionais que surgem desse apego e dependência, como ansiedade da separação. E como culpar um bebêzinho de qualquer coisa? Acho absurdo quem radicaliza as situações e deixa o bebê chorando para consertar um erro que não foi dele.

Tenho medo de estar sendo uma péssima mãe. Sei que nosso filho se sente bem conosco na cama, mas será que, a longo prazo, isso será realmente bom para ele? Fico com tanto receio de estar fazendo a coisa errada e ele lá na frente ter algum problema por causa de qualquer coisa que eu tenha feito quando ele era novinho.

Acho que é fácil simplesmente desencanar e deixar o nosso filhote dormindo conosco o tempo que ele quiser, e acabou. Mas daí lembro que um dia posso arranjar um emprego fora, e penso nele chorando em um berçário porque não tem a mamãe ali para dormir com ele. Sinceramente, não sei o que eu faço. Seria tão mais fácil se eu fosse índia. Ou talvez isso seja um recado do universo para que eu realmente trabalhe em casa até que ele cresça e se torne mais independente.

É só o medo de estar fazendo uma coisa errada por falta de experiência e conhecimento dos anos lá na frente.

This entry was posted in 3 meses, Sono. Bookmark the permalink.

15 Responses to Sobre cama compartilhada.

  1. Oi Tais,São tantos dilemas…É certo que enquanto "se é pequeno é que se torce o pepino", mas eles se adaptam mais facilmente do que nós mães… Minha experiência é que sempre que decidi mudar um hábito de Alice consegui – ela dormiu com a gente entre 2 e 3 anos e agora não quer nem cochilar na nossa cama… Quando era bebê dormia no bercinho, quando passou para a caminha é que começou a preferir a nossa – era tão gostoso que a gente foi deixando… Depois passou…Fique tranquila, você é uma excelente mãe pelo que leio aqui…Abraços

  2. Alethéa says:

    Olá! Acho que vivemos culpadas depois que nos tornamos mães… olha, meu bebê, que vai fazer 4 meses, dorme no bercinho do quarto dele, no carrinho no meu quarto, na minha cama… e sempre dorme. Acho que devemos seguir nosso "felling" mesmo pois desta forma acertamos mais. Se vc acha que ele está bem na sua cama, deixa assim! Não acredito que haja coisas que não possam ser mudadas no futuro.Tô gostando muito do seu blog, tenho passado aqui sempre há algumas semanas, nem sempre comento por causa da falta de tempo mesmo. Mas sigo o Vida Organizada há bastante tempo!Grande abraço!

  3. Talita says:

    Thais,Oi! Você não me conhece, sou leitora do blog e adoro seu jeito de escrever.Ainda não sou mãe, mas falo como filha.Mamis fazia cama compartilhada.Aos 3 anos EU PEDI:"Quando é que eu vou ter o meu quarto, com as minhas coisas?"Ela ficou besta, providenciou o quarto (que tinha sido protelado tbm por falta de grana).Até hoje todo mundo admira da facilidade que tenho em dormir… Até namorido diz que morre de inveja. E sou suspeita pra falar, mas me considero uma pessoa bem ajustada emocionalmente, e sempre fui super decidida e independente (comecei a trabalhar com 14 anos), trabalhava e fazia facul…Não acho que a cc me atrapalhou em nada não.Concordo com a amiga aí de cima. Siga seus instintos… São os mesmos que trouxeram a humanidade vivinha da silva até aqui. Um beijoP.S. Te admiro demais como mãe. Você é ótima, viu? Sempre procura o que é melhor para o baby e faz isso de coração. Mesmo se vc "errar", não tem importância. Vc acertará em muitas outras, e tenho certeza, seu filhote reconhecerá seu esforço por toda a vida.

  4. Cacau says:

    Realmente Thais isto é algo que me aflige também , ás vezes tenho vontade de dormir com ele á tarde mas coloco ele no berço e procuro deixa-lo se acostumar com isto está sendo díficil mas vou começar a me exercitar para tal já que no final de Setembro volta para trabalhar. Bjs, vou tentar seguir suas dicas mais colocar o Gui para dormir mais cedo não é fácil já que ele é mega agitado hoje por exemplo. Bjs, Caau

  5. Thais Bessa says:

    Vamos por partes:pra começar nunca na vida que vc é uma péssima mãe, esquece isso. Vc erra e acerta como todo mundo, e pelo que leio por aí, vc está no grupo das que mais acertam, com certeza. :)Isso é um assunto complexo, mas minha opinião é a mesma de sempre, sou contra cama compartilhada por vários motivos. Primeiro pelo "comece como deseja continuar", eu acho desnecessário ficar criando milhões de transições e mudanças na vida criança, bebê precisa de constância e previsibilidade. Ficar mudando é estressante pra ele e pra nós. A Isabella dorme no berço de dia e de noite, muito às vezes a levamos pra cochilar com a gente no fim de semana, depois das 7 da manhã. Assim acho que ela entende que é uma soneca "festiva" rs, a exceção, e não oa regra.Sobre a dependência, eu me preocupo demais, porque assim como vc, eu passo 24 horas por dia com ela e já noto que ela está muito grudada em mim, de um jeito que acho que não é bom. Por isso estou procurando atividades pra ela ver outras pessoas, e talvez a coloque na creche uma vez por semana (o problema é $$). Então eu fico pensando, mas essa é a minha opinião apenas, se além de ficar o tempo todo com vc non-stop ainda tiver mais essa dependência do sono, talvez seja um pouco demais. Não entendo de psicologia assim, mas será que na relação mãe-filho homem isso não é ainda mais complexo?Meu outro problema com a CC, além dessa dependência, é que eu sempre penso que limita a vida do casal. E não acho que apenas sexualmente, porque pelo que li dos casais que praticam CC, sempre dá-se um jeito, hehe, mas a intimidade mesmo, ter privacidade, conversar, dormir agarrado, essas pequenas coisas muito importantes no relacionamento. Às vezes o problema é comigo e o Ben, que precisamos do nosso espaço e não saberíamos conciliar nossa vida a 2 com a CC. Enfim, veja o que está funcionando pra vcs, não apenas agora, mas no futuro também. O importante é que vc se informa sempre, discute com o Ande e assim a decisão com certeza é acertada. Com informação e boa vontade se vai longe.Beijos

  6. OI Thais,eu tenho uma opinião idêntica a Thais Bessa, mas eu acho que cada um deve seguir seu coração. Uma vez eu li uma frase aqui em seu blog que eu sempre repito pra mim: "Eu adoro, Ande adora e ele também". Acho que você se referia sobre dormir com o Paul. Se isso não atrapalha a vida de vocês, curta esse momento e durma sim com ele. Eu acredito que não vá gerar traumas nele não. Eu acho que é um processo natural, ele querer o cantinho dele sem traumas. Eu lembro da minha irmã que era mega chata… só dormia com meus pais. Ela era tão malandrinha que sabia que se fosse pro lado do meu pai, ele deixava ela dormir. Aí ela só ia pro canto dele rsrsrs. Mas um dia do nada, ela resolveu ficar na cama dela.Sem traumas! :)Beijo! E vocÊ é uma ótima mãe… Desencane disso🙂

  7. Stella says:

    Como vocês dormem? Você não tem medo de passar por cima dele ou dele cair da cama? Meu marido se mexe muito, então acho que dormir com uma criança na cama seria impossível kkkkk bjs

  8. Ah, sobre a chupeta.. também estou passando por esse drama.. Lucas acorda querendo a chupeta. É um saco isso. Queria saber como agir.. Hoje mesmo ele dormiu 05h da manhã e acordou 05:30 chorando pela chupeta… aff. Assim não dá pra descansar.Você pretende tirar a chupeta dele?beijo!

  9. Um dia desses, ouvi uma frase de uma mãe: Quando nasce uma mãe, nasce também a culpa. Eu também fico cheia de culpas dependendo das atitudes que tomo. Mas acho que o melhor é desencanar e tomarmos a atitude que achamos que será melhor para os nossos filhotes. Às vezes, prefiro nem pensar muito senão eu piro.

  10. Fabiana says:

    Cama compratilhada é um dos grandes dramas da maternidade.Acho que isso deva ser a excessão e não a regra.Acredito que é melhor para a independência do bebezinho que ele tenha o seu espaço. Nem que seu espaço seja só o bercinho.A cama do papi e da mami é só de vez em quando. tipo fds e só de manhazinha.Embora vc e o Ande gostem, a vida do casal em si fica um pouco em segundo plano.Mas td isso é de cada um né?E qto a não ser boa mãe… pare já com isso. Olha só pro Paul como ele é risonho, tranquilo, brincalhão e goldinho. Pronto: isso é maezona em ação =) Se errar, vai ser pensando em acertar. E isso será hoje e sempre. Por isso, acalme seu coração.Bjos.

  11. Tudo isso que tá passando pela sua cabeça tb já passou pela minha, realmente mãe vive se culpando e temendo o amanhã…mas não tema, faça o que vc achar melhor pra vc e pro seu filho, se quiser parar de fazer CC, pare, do mesmo jeito que ele acostumou a dormir com vcs, ele tb desacostuma, aos poucos, vai tentando mudar a rotina…Vc coloca ele pra dormir no meio de vcs? Eu pratico CC mas o Lennon não dorme no nosso meio, dorme do meu lado, no berço dele sem a grade…assim consigo dormir abraçadinha com meu marido, e se realmente queremos uma intimidade maior, usamos o outro quarto, que será do Lennon..rsrsrss E assim tudo vai fluindo perfeitamente…minha mãe sempre praticou CC e não foi por toda eternidade, e hoje não somos mimadas, muito pelo contrário, somos bastante independentes, nossa única dependência é carinho e respeito por ela.Acho que varia muito de criança sobre conseguir ou não dormir sozinho depois…o fato é que um dia eles conseguirão, e acho que sem sofrimento…se deixarmos as coisas fluirem, sem forçar nada, ninguém sofre!E com certeza vc está LONGE de ser uma péssima mãe…todas nós pensamos assim, temos medo de errar a todo momento, demorei pra aceitar a CC, achava um absurdo, mas depois de pensar bem naquelas questões que te falei e até postei no meu blog, estou tranquila com o que estou fazendo.acho tb que vc deve fazer o que vc realmente achar melhor pra vcs 3…sem culpa!quanto ao medo de trabalhar fora, vc poderia até tentar acostumar ele a tirar as sonecas no berço, ou na cama sozinho, sem vc do lado…assim quando precisar estar ausente ele não sofrerá tanto..pois saberá que à noite terá o colinho e calor da mamãe.Bjus!Relax comadre amiga!

  12. Ah, eu tb me sinto culpada quando levo o Felipe para minha cama. Como esta noite, já que estava muito frio. Mas acho que fazer o que nosso coração sente não tá errado. Penso sempre que pelos nossos filhos fazemos tudo!! E não quero me arrepender de não ter dado a ele colo quando ele queria e etc.Bjos

  13. Bia says:

    Entendo bem o que vc está dizendo pois meus dois filhos foram colocados pra dormir sozinhos no quarto com 2 meses e fui crucificada inclusive pela minha propria mãe, mas foi uma opção minha, uma filosofia mesmo (nunca gostei de dormir com bb). Independência em primeiro lugar. É bom prá eles (e mais difícil prá nós). Tenho uma amiga que dorme com a filha que já tem 8 anos e agora não consegue mais romper. Adoro seu blog e acho que vc está se mostrando uma mãe madura a ponto de tomar a melhor decisão que servirá prá vcs. Ninguém pode prever se dará certo ou errado, até por que o amanhã não existe. Relaxa e siga seus instintos.

  14. Amanda says:

    Adorei opost aqui e os comentários… ainda to na espera da Mariana mas aprendo muitooo com seu blog…Fico a pensar sobre a CC não sou radicalmente contra, mas hj não acho legal do ponto de vista de minha privacidade… mas cada um tem seu jeito… quem sabe com a vinda da mariana até mudo de opinião ?? hehehe nunca se sabe por isso não julgo ninguém…Na casa dos meus pais até hj a CC é compartilhada!! Brincadeirinha,é q mesmo adultos, nós nos jogamos em cima dos nossos pais no fim de semana e adoramos ficar com eles…Como professora já vim sim crianaças em idades mais avançadas sofrendo pela separação de camas entre os pais e pior : entre as mães solteiras ou separadas q resolveram abolir a CC por causa de um novo companheiro… Mas isso acontece com crianças maiores acredito eu…E sobre ser boa mãe ou não… acredito q isso sempre passará por nossas cabeças, mas uma coisa é certa, vc está longe de pensar ao contrário de ser uma mãe maravilhosa… Bjs

  15. Amiga, também estou passando por isso, tem dias que o Arthur está mais chatinho e quer ficar na cama, tenho feito tentativas para sacar o que ele quer, ontem era frio, já vam os providenciar o aquecedor. Não se sinta culpada voc~e é sim uma ótima mãe viu!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s