Viagem, dia 2 – Paul surpreendendo.

Continuo cansada. Ontem o Paul dormiu depois da mamada dos sonhos (umas 23h15) e foi até às 7h (6h57, precisamente). Eu que demorei horrores para dormir. Depois do bife à parmeggiana mega temperado do hotel, fiquei com o estômago pesado e consegui pegar no sono lá pelas 2h. O bom foi que passou um especial do John no Jornal da Globo, e sempre é bom. Ele completaria 70 anos hoje, então confesso que dei uma choradinha assistindo o especial da MTV à tarde.

Mas enfim, o fato foi que dormi super tarde e, às 4h20, mais ou menos, acordei com o Anderson chegando do show. Para quem perguntou, gente, claro que não levei o Paul ao bar. Nem teria cabimento. Fiquei no hotel. Então o Ande chegou, tomou um banho rápido, foi dormir, já estava roncando e eu acordada. Demorei muuuito para voltar a dormir, e lembro do relógio apitando às 5h e ainda ficar um tempão acordada. Só sei que dormi antes das 6h porque não escutei o segundo apitinho. Às 7h, o Paul acordou. Fiz a mamadeira, dei, pensei que ele dormiria novamente (porque as cortinas no quarto dão aquele efeito black-out), mas ele ficou acordadão, finalmente percebendo que não estava em casa e querendo olhar tudo ao redor. Ele não estranhou nadinha do lugar. Quando finalmente nos rendemos ao filhote acordado (lá pelas 8h), resolvemos descer para tomar café-da-manhã. Obviamente, isso me despertou completamente, e quando o Anderson subiu novamente para dormir eu coloquei o Paul no sling e fui passear com ele, a Magna e o Lennon.

A cidade estava lotada por causa do dia das crianças. Desnecessário dizer que ele dormiu em 5 minutos dentro do sling. Apesar de ser fim de semana do sling ou algo do tipo, não vi mais ninguém assim. Além disso, muita gente apontava (apontar é o fim, né, mas rolava) e dizia “olha o bebê no pano!” ou “que engraçado o bebê no saco!”. Voltamos depois de algum tempo (eram umas 10h40), porque o Paul mamaria às 11h. Fiz a mamadeira, ele tomou o leite e acordamos mr. papai. Depois de séculos esperando todos, saímos para almoçar. Ele comeu a papinha na rua mesmo e, no restaurante, começou a choramingar de sono. Comi voando e voltei com ele para o hotel (era perto). Depois de uns “lerolerolero” com a chupeta (ele faz esse barulho quando quer balbuciar com a chupeta na boca), ele dormiu. Achei que eu recuperaria o sono, mas ele acordou menos de 40m depois, super desperto. Atribuo ao calor.

Depois disso, saímos para comprar fraldas, papinhas e coisas para eu comer à noite (não dá para pagar comida de hotel todos os dias, é super cara). Lá pelas 16h30, o pessoal resolveu ir tomar cerveja no bar e eu disse que iria contanto que déssemos a papinha para o Paul antes, às 17h. Dito e feito, fomos para o barzinho e o Paul dormiu no meu colo (das 17h30 às 18h30). Sei que é fora da rotina, mas é viagem e isso acontece. Quem lê meu blog sabe como eu sou flexível nas exceções, e nem tem como ser diferente.

Quando ele acordou, agilizamos para pedir e conta e voltar para o hotel, quando demos banho, mamadeira e ele dormiu por volta das 20h. Agora, algumas considerações gerais:

* Não sei se eu comentei aqui, mas eu tenho um copinho de transição em casa que ele nunca pegou – fica apenas mordendo o bico, porque ele tem aquela válvula anti-derramamento e deve ser difícil sugar. Pensei: “ah, é da idade, daqui a pouco ele consegue”. Pois hoje oferecemos suco de mamão no copinho do Lennon, que não tem a tal válvula, e ele tomou direitinho o copo quase inteiro! Fiquei muito surpresa! E ainda segurou nas abinhas! Desnecessário dizer que agora vou sempre dar suco para ele no tal copinho.

* Vamos tentar atrasar o horário dele de dormir em 1h gradualmente, além do horário de acordar. Ontem ele foi dormir super tarde e acordou às 7h de qualquer forma. A ideia é dar de mamar se ele acordar com fome (óbvio), mas colocá-lo para dormir se ainda não for a hora de acordar. Temos que estabelecer um horário diário (ex: 8h) e nos ater a ele. Mesmo que ele fique rolando para lá e para cá no começo, acredito que aos poucos ele vá entendendo que ainda é hora de dormir. Mas não sei se dará certo – será um teste.

* A coisa de ele comer a cada 2h (mamadas e papinhas intercaladas) tem dado certo porque ele nunca fica com fome e aguenta o intervalo 4x4h entre as mamadas numa boa. De noite, ele tem mamado às 18h30, depois às 23h e só de manhã. Preciso reler os capítulos de 6 a 8 meses no livro rosa da Tracy Hogg para saber como ajustar a rotina direitinho aos alimentos sólidos.

* Paul está AMANDO viajar! Sei que ele não entende nada, mas sabe que algo diferente e especial está acontecendo, pois sorri e quer brincar o tempo todo. Já entendeu o que é clima de férias, hehe.

Hoje vou tentar dormir cedo, porque amanhã depois do café já vamos para São José do Rio Preto. Aqui está muito calor, super abafado, mas de noite ele está dormindo de camiseta de manga comprida numa boa. E está dormindo super pesado, tadinho. Tem agitado demais durante o dia inteiro!

This entry was posted in 5 meses, Viagens. Bookmark the permalink.

2 Responses to Viagem, dia 2 – Paul surpreendendo.

  1. Taty says:

    Viajar é mesmo booomm, né, Paul? Foféééérrimo nessa foto. Calor é péssimo, né? Morro de peninha de bebê no calor pq eu mesma ñ suporto. Curte bastante, linda, e ñ nos deixe desinformadas! hehehe

  2. Taty says:

    p.s.: meu pai, quando era novo, era igual ao John lennon rsrsrs

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s